segunda-feira, 19 de outubro de 2009

Banquete-carniça


Na parede,
A cópia de Velásquez.
A velha frita relógios
Tempera-os com humanos
No óleo quente da panela.

Na tinta a óleo,
Espectadores queimam
Os olhos-realidade.
São humanos,
Ingredientes do globo.
A culinária do diabo.
Não há Diotima
[1].
Violência-crisálida,
Amor-borboleta.
E a velha frita relógios.

[1] A primeira mulher a sentar-se junto aos filósofos, no Banquete, de Platão. Seu nome significa: a destinada a Deus. Diotima também é o pseudônimo de Ermelinda Tuzzi, no romance de Robert Musil, O homem sem qualidades.

Nenhum comentário:

Postar um comentário