quinta-feira, 1 de agosto de 2013

Existe algo extracampo?, Antonino Ferro


Existe algo extracampo?
Naturalmente sim, mas não nos diz respeito enquanto analistas. Somos analistas, do meu ponto de vista, quando estamos na presença do paciente e dentro de um setting. Se há irrupção de algo que quebra o setting, isto dissolve o campo. Uma cena de terremoto intensa seria motivo suficiente para sair da virtualidade da sala de análise e entrar na realidade do “salve-se quem puder” ou “vamos nos dar as mãos para nos salvar” (p. 46)FERRO, Antonino. Evitar as emoções, viver as emoções. Tradução Marta Petricciani. Porto Alegre: Artmed, 2011.

Nenhum comentário:

Postar um comentário