quarta-feira, 16 de abril de 2014

A ética em um mundo desencantado, Jurandir Freire Costa

O psicanalista Jurandir Freire Costa ruma contra a corrente e defende valores tradicionais, como os judaico-cristãos. Em vídeo feito especialmente para a CH-On-line, ainda fala de sua relação com os escritores Graham Greene e Philip K. Dick. Por: Isabela Fraga O futuro parece sombrio. Anuncia-se a decadência de valores éticos e a ‘saída da religião’, fenômeno que distancia o Ocidente cada vez mais de suas raízes judaico-cristãs. Em meio a tantos pensadores contemporâneos que manifestam uma visão catastrófica das transformações que vivemos, o psicanalista e professor do Instituto de Medicina Social da Universidade Federal do Rio de Janeiro Jurandir Freire Costa desponta como um defensor dos valores tradicionais. Em seu livro O ponto de vista do outro: figuras da ética na ficção de Graham Greene e Phillip K. Dick (Garamond, 2010), ele se serve dos mundos criados por esses dois ficcionistas para demonstrar que, na verdade, não perdemos de vista os valores éticos que sempre regeram, de uma forma ou de outra, a sociedade ocidental. E vai além: devemos recuperar nossa matriz judaico-cristã – em sua forma laica ou espiritual – para nos apropriarmos com maior veemência e consciência de seus dois elementos básicos: justiça e amor. Leia, na íntegra, a entrevista que o psicanalista deu para o sobreCultura: http://cienciahoje.uol.com.br/revista-ch/sobrecultura/colecao-sobrecultura/sobreCultura%208.pdf

Nenhum comentário:

Postar um comentário